Festival Mirada – Santos

Territórios de La Mancha

A segunda edição do Mirada – Festival Ibero-americano de Artes Cênicas de Santos desenha um panorama da produção contemporânea de 14 países falantes do espanhol e do português. As línguas do corpo, da palavra e das imagens conjugam traços, distinções e semelhanças indo-afro-ibero-americanas de Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Espanha, México, Paraguai, Peru, Portugal, Uruguai e Venezuela.

Durante 11 dias, de 5 a 15 de setembro, esses 14 países apresentam 38 espetáculos, sendo 23 produções internacionais e 15 brasileiras, mais intervenções e performances. Além das dependências do SESC Santos, a programação ocupa outros espaços: teatros, praças, parques, monumentos e demais ambientes. Uma das novidades deste ano é que o Mirada se espraia pelas cidades vizinhas de Bertioga, Cubatão, Guarujá, Praia Grande e São Vicente. Todas receberão espetáculos.

O lugar da cena é, por extensão, o lugar do pensamento e da reflexão. As realidades social, política e histórica circunscrevem boa parte dos temas trazidos pelos grupos – modalidade de teatro de pesquisa mais profícua nesta geografia cultural. Mas há pluralidade nas formas e nos conteúdos para todos os perfis de inquietações e de espectadores, sejam adultos, adolescentes ou crianças.

As atividades formativas trilham o mesmo caminho, com debates interculturais, lançamentos de livros, realização de oficinas, shows musicais e outros encontros afins, sempre gratuitos.

O México é o país especialmente convidado desta edição com uma mostra de sete criações. Para homenageá-lo nestas linhas, lembramos um dos seus compatriotas, o escritor Carlos Fuentes, falecido em maio passado. Num recente congresso internacional sobre sua língua-mãe, ele evocouDom Quixote, o clássico de Cervantes, para nomear o que também nos instiga neste festival:

  “He venido proponiendo un nombre que nos abarca en lengua e imaginación, sin sacrificar variedad o sustancia. Somos el territorio de La Mancha. Mancha manchega que convierte el Atlántico en puente, no en abismo. Mancha manchada de pueblos mestizos. Luminosa sombra incluyente. Nombre de una lengua e imaginación compartidas. Territorios de La Mancha – el más grande país del mundo.”

Veja a programação completa aqui.

Mais informções: http://mirada.sescsp.org.br/

 

Publicidade

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.