SESI Cultura

O SESI de São Paulo lançou um edital recentemente. A seleção identificará propostas e projetos artísticos que se alinhem à proposta da entidade de democratizar o acesso à cultura e formar plateias para as artes cênicas, música e literatura. Os projetos selecionados farão parte da programação cultural do SESI-SP no ano de 2013.
Inscrições até dia 11 de outubro de 2012.
Anúncios

Conexão Artes Visuais MinC/Funarte/Petrobras

A Fundação Nacional de Artes (Funarte) e o Ministério da Cultura abriram inscrições para o edital da terceira edição do Conexão Artes Visuais/Petrobras. Com patrocínio da Petrobras, o programa viabilizará a realização de obras, mostras, palestras, seminários, debates, oficinas, residências, mapeamentos, publicações e exposições, entre outras ações de fomento às artes.
Ao todo, 20 proponentes serão contemplados, e cada um deles vai receber R$ 45 mil para colocar o seu projeto em prática. As inscrições, gratuitas, estão abertas até o dia 31 de outubro de 2012, para pessoas físicas ou jurídicas de todo o país.

O investimento total do programa é de R$ 1,5 milhão. O regulamento e o formulário de inscrição encontram-se no site da Funarte: http://www.funarte.gov.br. Mais informações pelo e-mail conexao@funarte.gov.br

Os proponentes têm total liberdade para escolher o tema de seus projetos, assim como o local onde serão desenvolvidos. O objetivo é contemplar projetos de produção artística experimental, de reflexão crítica e de profissionalização dos processos de gestão cultural. As atividades e os produtos gerados por meio do edital serão oferecidos gratuitamente ao público. “Em sua terceira edição, o Conexão torna ainda mais democrático o acesso às artes visuais, abrindo oportunidades para que artistas e produtores de todo país possam viabilizar os seus projetos e multiplicar essas ações por diversos estados brasileiros”, diz o presidente da Funarte Antonio Grassi.

A análise dos projetos inscritos será feita por uma comissão composta por cinco integrantes de notório saber sobre a produção nacional na área das artes visuais. Serão avaliadas a excelência dos projetos, a exequibilidade dos prazos propostos, a estratégia de planejamento das ações e a divulgação para o público-alvo.

Em suas duas primeiras edições, o programa Conexão Artes Visuais viabilizou 65 projetos de fomento às artes visuais. Museus ampliaram seus acervos, produtores montaram seminários, oficinas e exposições, artistas produziram pesquisas e obras de arte. As duas edições juntas atingiram um público direto de mais de 141.000 pessoas e um público indireto de mais de 3.896.100 pessoas. Ao todo, foram 580 ações gratuitas diretas e indiretas, entre encontros, debates, exposições, mostras, oficinas, intervenções e palestras. Os projetos envolveram 1.444 profissionais no total, entre artistas, produtores, críticos, curadores, profissionais técnicos etc. O programa promoveu, assim, a geração de empregos, o intercâmbio entre artistas, críticos e produtores e a formação de público.

DANÇA – Nova revista da UFBA

O PPGDANÇA (UFBA) lança sua REVISTA

Chamada para a Primeira Edição
Seguindo uma tradição inaugurada com a criação dos primeiros espaços universitários para a dança no Brasil, a Universidade Federal da Bahia lança o primeiro periódico exclusivamente direcionado à pesquisa em dança do país.
DANÇA, a nova revista que o PPGDança apresenta a seus pares, nasce com o objetivo de fortalecer a produção dos pesquisadores universitários que se dedicam à dança e suas articulações com outros campos.
DANÇA terá periodicidade semestral, será composta por artigos acadêmicos; resenhas de livros e eventos (congressos, festivais, seminários, encontros); traduções de artigos que tenham se transformado em referência entre os pares; e um Fórum temático dedicado a questões identificadas como emergentes pelos pesquisadores.
A chamada de artigos a serem submetidos ao peer-review para publicação no primeiro número, a ser lançado em versão digital em dezembro de 2012, encontra-se aberta e se encerra no dia 5 de outubro. Serão aceitos até 07 (sete) artigos, 02 (duas) resenhas, 01 (uma) tradução. A seção “Fórum” contará com 02 (dois) artigos sobre o tema “Pesquisa em Dança na Universidade”.
O material para a publicação deverá ser encaminhado em formato digital, até o dia 05 de outubro de 2012, para o e-mail revistadanca.ppgdanca@gmail.com, aos cuidados do Comitê Editorial da Revista. Será enviada uma mensagem eletrônica confirmando o recebimento do material. Os autores receberão os pareceres até o dia 25 de outubro de 2012.

Chamada Revista Cena

Chamada Revista Cena – dossiê Artes Cênicas e Educação: Diálogos Contemporâneos

O Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas / UFRGS convida os pesquisadores e professores doutores a encaminharem artigos à publicação no nº 12/2012 da Revista Cena, periódico eletrônico http://seer.ufrgs.br/cena. Para este número, propomos o dossiê Artes Cênicas e Educação: Diálogos Contemporâneos, enfocando a diversidade das formações na área, estudos de processos e práticas em artes cênicas em diferentes espaços educacionais, situações pedagógicas engendradas na criação de espetáculos, em performances ou em oficinas e reflexões teóricas e metodológicas daí decorrentes . Além do dossiê temático, serão aceitas outras proposições que contribuam para a pesquisa na área das artes cênicas.

As propostas para o dossiê Artes Cênicas e Educação: Diálogos Contemporâneos deverão ser encaminhadas até o dia  04 de novembro de 2012. As demais colaborações podem ser enviadas em qualquer data. O envio de todas as submissões deverá ser feito através da plataforma eletrônica  http://seer.ufrgs.br/cena.

 

Prêmio Palmares 2012

 

FCP abre inscrições para o ‘II Concurso Nacional de Pesquisa sobre Cultura Afro-Brasileira’

Com o objetivo de estimular a produção científica e dar visibilidade aos trabalhos acadêmicos que discorram sobre a Cultura Afro-Brasileira, a Fundação Cultural Palmares (FCP/MinC), através do Centro Nacional de Informação e Referência da Cultura Negra promove o II Concurso Nacional de Pesquisa sobre Cultura Afro-Brasileira – Prêmio Palmares 2012. As inscrições dos trabalhos poderão ser realizadas até o dia 1º de novembro.

Serão premiados ao todo 13 trabalhos de pesquisas em três categorias: Monografia, Dissertação e Tese. Nas duas primeiras, os melhores trabalhos de cada região brasileira ganharão prêmios. Os autores das Monografias escolhidas receberão R$ 4 mil, enquanto que os premiados na categoria Dissertação receberão R$ 8 mil.

As três Teses vencedoras receberão como prêmio a publicação de um livro, com tiragem mínima de mil exemplares contendo na íntegra o conteúdo da pesquisa premiada.

Terão destaques  os trabalhos como Pesquisa sobre Cultura Afro-Brasileira que apresentem aspectos da tradição histórica, social, cultural, geográfica ou jurídica da população afrodescendente no Brasil, bem como sobre patrimônio material e imaterial afro-brasileiro.

Confira o edital.

Leia mais.

Workshop e espetáculo de Flamenco – BH

 
Workshop com integrantes do grupo espanhol na sala Juvenal Dias do Palácio das Artes.
A entrada é franca
“Debates Vivo EnCena – O Flamenco Tradicional sob uma Concepção Moderna”
Com os coreógrafos e bailarinos Ángel Rojas e Carlos Rodríguez. Mediação da gestora em dança e coreógrafa Iracity Cardoso.
A partir da prática do Nuevo Ballet Español, que trabalha o flamenco sob uma concepção moderna, a proposta do debate é promover uma discussão sobre o processo de criação e seus limites, sem perder a essência que o caracteriza. Por outro lado, relacionar a questão da subversão nas linguagens da dança e o olhar que caracteriza o “contemporâneo” hoje no Brasil.21 de Setembro, sexta, às 17h – Sala Juvenal Dias – Palácio das Artes – Belo Horizonte (MG)
Entrada Franca (Abertura da sala 1h antes do debate)
22 de Setembro, sábado, às 21h – Espetáculo Cambio de Tercio da Cia Nuevo Ballet Español – Grande Teatro – Palácio das Artes – Belo Horizonte (MG). Preço: Plateias I e II R$80,00, inteira, R$40,00, meia | Pláteia Superior R$60,00, inteira, R$ 30,00 meia.

Programa Cultural Vivo EnCena

Programa cultural da Vivo para as artes cênicas, estimula a conexão  de projetos e promove o intercâmbio de pessoas em diferentes estágios de suas carreiras. O teatro é pensado além do espetáculo, sendo estabelecida uma rede de ações de difusão, circulação, mobilização e formação por todo país, compartilhando histórias inspiradoras, conceitos inovadores e idéias transformadoras no âmbito das artes cênicas.

O Vivo EnCena é realizado há dois anos, está presente em 18 Estados do país e já patrocinou mais de 50 projetos continuados, além de realizar projetos próprios e a curadoria do Teatro Vivo e do Grande Auditório do MASP, na cidade de São Paulo. O programa utiliza o teatro como ferramenta de acesso, reflexão, inclusão, autonomia e transformação com o objetivo de trazer resultados positivos sobre a trajetória e sustentabilidade de todos.

Mais informações aqui.

O corpo humano na cultura e arte africanas é tema de exposição na Fiocruz

Cerca de 140 esculturas, máscaras e objetos adquiridos por pesquisadores da Fundação em missões aos países africanos serão expostas de forma inédita ao grande público.

A cooperação com os países do continente africano trouxe um efeito positivo inesperado para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Além de estabelecer laços nas áreas de educação, pesquisa e saúde, alguns dos pesquisadores brasileiros que participam das missões da Fundação ao continente se apaixonaram pela arte africana e acabaram formando importantes coleções, que serão expostas pela primeira vez ao grande público na mostra O Corpo na Arte Africana.

A exposição, que será inaugurada na próxima segunda-feira (17), às 11h30, comemora o sucesso da cooperação Fiocruz-África e marca a aprovação em 2012, pelo Congresso Nacional brasileiro, da abertura do primeiro escritório internacional da Fiocruz, localizado em Maputo, capital de Moçambique.

Corpo e arte – Exposição única, O Corpo na Arte Africana conta com cerca de 140 obras de arte reunidas pelos pesquisadores Wilson Savino, Wim Degrave, Rodrigo Corrêa de Oliveira e Paulo Sabroza. As obras estão divididas em cinco módulos: “Corpo individual & Corpos múltiplos”; “Sexualidade & Maternidade”; “A modificação e a decoração do corpo”; “O corpo na decoração dos objetos”; e “Máscaras como manifestação cultural”. A mostra conta ainda com 14 fotografias cedidas pelo colecionador francês Gérard Lévy, com registros que datam do período entre o fim do século 19 e o início do século 20.

Para Luisa Massarani, chefe do Museu da Vida, a exposição chama a atenção para a colaboração científica entre o Brasil e países africanos. “Mas buscamos contar esta história de uma forma charmosa e inesperada, tendo como ponto de partida a paixão despertada em pesquisadores brasileiros pela arte africana”, disse. “A mensagem subliminar aqui é que ciência e arte caminham juntas.”

“Montar a coleção foi um grande prazer e, agora, poder exibi-la e ajudar na valorização da riquíssima arte africana em nosso país é uma oportunidade incrível”, comenta Savino, um dos colecionadores e curador da exposição.

O módulo “Corpo individual & Corpos múltiplos” mostra que muitas vezes uma estátua não representa um homem ou uma mulher, mas um ser humano completo, com uma parte física e uma parte espiritual. As peças de corpos múltiplos simbolizam a complementaridade dos dois gêneros na reprodução dos humanos e também a cooperação nas atividades humanas, como a agricultura, coleta, pesca ou caça.

Em “Sexualidade & Maternidade”, as peças indicam que a sexualidade entre os povos africanos é bastante associada à fertilidade, o que explica a presença, em diversas etnias, de esculturas simbolizando o “casal primordial”, que teria dado origem a cada linhagem. Já representações associadas à maternidade, abundantes na arte africana, demonstram a importância da fecundidade para a mulher.

O continente africano talvez seja o lugar onde o homem mais utilize o corpo como objeto a ser esculpido, submetendo-o a diversas intervenções perenes ou temporárias. É este o tema do módulo “A modificação e a decoração do corpo”. Algumas dessas intervenções corporais funcionam como marcas de pertencimento a uma tribo, a uma classe ou estão ligadas ao status do indivíduo no grupo.

No módulo “O corpo na decoração dos objetos”, é mostrado que representações humanas em desenhos, entalhes e esculturas ornamentam vários objetos e utensílios africanos, como instrumentos musicais, cetros, mobiliário, portas, cachimbos, colheres e recipientes. Além da decoração, estes objetos especiais dão prestígio ao dono e muitas vezes refletem a posição hierárquica que ele ocupa.

O módulo “Máscaras como manifestação cultural” aborda o significado de algumas máscaras, que, ao cobrirem o corpo humano ou uma de suas partes, transformariam aqueles que as vestem na encarnação de divindades ou ancestrais.

Gisele Catel, museóloga e também curadora da exposição, enaltece a importância e diversidade da arte africana. “Temos objetos de cerca de 50 etnias e cada uma delas é um universo. Como estamos fazendo uma exposição unindo todas elas, optamos pelo diálogo direto da obra de arte com o público. O acervo desta exposição é resultado de milhares de anos de arte. A civilização africana é muito antiga e sua arte é milenar”.

O Corpo na Arte Africana, que conta com apoio da Faperj, ocupa a Sala de Exposições temporárias do Museu da Vida até o início de 2013 e pode ser visitada de terça a sexta, das 9h às 16h30, por grupos agendados. No sábado, a visitação é livre, das 10h às 16h. Para mais informações, visite o site www.museudavida.fiocruz.br.

Oficinas de Butô com Masaki Iwana – França

Masaki IWANA
Butoh Dance Ateliers in South Normandy-France
(In the frame of international butoh workshop “re-BE 再存 11-16”-winter 12 )

At La Maison du Butoh Blanc / la Pérrotière 61400 Réveillon-FR
(150 km far from Paris toward Le Mans)

1) 18 (Sunday) to 22 (Thursday) November 2012 (Enter 17 February) (total 5 days / 25 hours) Every day from 11h00 to 17h00

2) 25 (Sunday) to 29 (Thursday ) November 2012 (Enter: 24 February) (total 5 days/ 25 hours) Every day from 11h00 to 17h00

Limited numbers: 12 persons

Applications should be submitted by email.
Please note: There is a minimum (non-refundable) deposit of 1 session’s participation fee / 50,55,60 euros.

Save money by booking early…

Option 1: Paying by 29th Sepember 2012
1séance = 50 €, 2 séances = 90€, 3 séances =125 €, 4 séances =155 €,
5 séances =185 €, 6 séances =215 €, 7 séances =245 €, 8 séances =275 €,
9 séances = 300 €, 10 séances=320 €.

Option 2: Paying by 27th October 2012
1séance = 55 €, 2 séances =105 €, 3 séances =150 €, 4 séances =185 €,
5 séances =215 €, 6 séances =245 €, 7 séances =280 €, 8 séances =320 €,
9 séances = 340 €, 10 séances=360 €.

Option 3: Paying 5 days before participation
1séance = 60 €, 2 séances =115 €, 3 séances =170 €, 4 séances =230 €,
5 séances =270 €, 6 séances =300€, 7 séances =350 €, 8 séances =390€,
9 séances = 420 €, 10 séances=450 €.

including lodging and utility
Plus 5 € per day for bord

information : 33 – (0) 6-2959 5245 mskiwn81@yahoo.co.jp
payment looking above, by check or through the bank addressed to :
la Maison du Buto Blanc / Masaki Iwana

Inscription address to: Masaki Iwana / La Pérrotière 61400 Révellon
Or by mail: mskiwn81@yahoo.co.jp <mailto:mskiwn81@yahoo.co.jp>
Or Bank account: 16707 00050 10621167173 76 Banque Populaire de L’Ouest (BPO)
(Mortagne au Perche in France)
_____________________________________
For the inscription seeing our site please fill the required field and send it us. http://www.iwanabutoh.com

Oficina de Iluminação de Ary Roaz – Casa da Ópera

Oficina de Iluminação de Ary Roaz no dia 12, das 14 horas às 17 horas, na Casa da Ópera em Ouro Preto (MG). Os interessados devem comparecer no local antes do horário de início e serão inscritos na ordem de chegada.

Sinopse:

A Iluminação Cênica no processo de criação do espetáculo, interagindo com as demais áreas de criação,  com os conceitos estabelecidos. Interagindo com os atores, a luz transformando-se em personagem, e nos objetos fixos ou móveis estabelecendo uma relação na estética do espetáculo. Pesquisando fontes de luz  alternativa, para que se adeque aos conceitos, espaços e custos. Na execução,  o cuidado para que a luz seja mais um elemento do espetáculo, e não um espetáculo do elemento. A crítica da execução: na montagem e operação da luz colaborando na manutenção de uma Iluminação Cênica integrada ao espetáculo.

Bienal de Dança: oficinas e residência coreográfica

Ações Formativas: oficinas e residência coreográfica

A Bienal de Dança de Par Em Par 2012 abre as inscrições para cursos, residências e oficinas que acontecerão durante o 3º Encontro Terceira Margem. As vagas serão preenchidas de acordo com a ordem de chegada das inscrições e availação de currículo.

O programa de atividades formativas da Bienal Internacional de Dança / De Par Em Par 2012 é composto de atividades distintas e complementares entre si, por meio das quais serão abordados, de diferentes modos e em vários níveis, questões e conteúdos direcionados a públicos específicos. Assim, busca-se atingir um espectro amplo de profissionais da dança, abrangendo bailarinos e professores de dança clássica, professores de dança atuando no ensino público, bem como coreógrafos, bailarinos e performers da dança contemporânea interessados em refletir acerca de suas próprias práticas e adquirir novos conhecimentos em suas respectivas áreas de atuação. O acesso às oficinas e à residência coreográfica se dará gratuitamente.

Curso de Dança Clássica

De 1º a 5 de outubro, na Vida das Artes, a francesa Michèle Latini ministra Curso de Dança Clássica. Pedagoga conceituada, mestre de diversos bailarinos clássicos e contemporâneos de renome da dança francesa, Latini tem uma vasta trajetória no campo do ensino da dança. Na Bienal, propõe um curso em que sejam abordados caminhos transversais. “Mais do que buscar o virtuosismo a qualquer preço, procura-se dar sentido a uma forma, retornar às origens”.

Residência Coreográfica de Dança Contemporânea

A francesa Nathalie Pubellier conduz a Residência Coreográfica de Dança Contemporâneade 8 a 19 de outubro na Vila das Artes. A residência tem por objetivo propor um trabalho de reflexão, análise e criação sobre a questão do encontro e a troca com o outro. Reflete, assim, sobre a criação de um “corpo construído, móvel, consciente e disponível” a serviço de uma dança instintiva e livre. Esta abordagem, aliando mental e físico, procura tornar os corpos disponíveis para desenvolver junto aos dançarinos a consciência do outro e do grupo.

Acessar Inscrições

Serviço

Bienal Internacional de Dança do Ceará / De Par Em Par 2012 – De 18 a 28 de outubro em Fortaleza e outras cidades cearenses.
Informações: 85-3268.3034 e terceiramargem@bienaldedanca.com. .

A Bienal Internacional de Dança do Ceará / De Par Em Par 2012 tem o patrocínio da Petrobras. Apoio Cultural: FunarteGoverno do Estado do Ceará e Prefeitura de Fortaleza. Realização:Indústria da Dança, Theatro José de AlencarCentro Dragão do Mar de Arte e Cultura e Vila das Artes.