Sociedade Audovisual no Café das Artes – BH

Café das Artes discute:
 SOCIEDADE AUDIOVISUAL
questão filosófica da imagem e do som na contemporaneidade
Falar de arte de forma descontraída e bem-humorada é a proposta do Projeto Café das Artes. No Café filosófico, você pode conversar com estudiosos da arte:
 
Imaculada Kangussu – Arquiteta, pós-doutora em Filosofia pela New York University. Mestre e doutora em Filosofia pela UFMG, com estudos sobre Benjamin e Marcuse. Professora de Estética, Filosofia e História da Arte na UFOP – Universidade Federal de Ouro Preto.  Autora de vários artigos e ensaios sobre cinema.
 
Rodrigo Duarte – Filósofo, doutor em Filosofia pela Universität Gesamthochschule Kassel (Alemanha) e professor da UFMG. Pós-doutor pela universidade da Califórnia (EUA) e pela Bauhaus Universität Weimar (Alemanha). Presidente da Associação Brasileira de Estética (ABRE).  Autor de “Teoria Critica da Indústria Cultural”.
29 de novembro de 2012 – Quinta, às 19h30.
Multiespaço Oi Futuro BH – Museu das Telecomunicações
Av. Afonso Pena, 4001 – ENTRADA FRANCA
Anúncios

Encontro do Instituto Hemisférico de Performance e Política 2013 – SP

Cidade | Corpo | Ação:

A Política das Paixões nas Américas

8º Encuentro
Universidade de São Paulo
SESC Vila Mariana
12 a 19 de janeiro de 2013
São Paulo, Brasil

O 8º Encuentro do Instituto Hemisférico busca examinar as amplas interseções entre o espaço urbano, a performance e a ação política/artística nas Américas. Desde as poéticas críticas da arte corporal até a ocupação do espaço público por movimentos sociais, o evento convida os participantes a explorar as fronteiras, identidades e práticas através das quais subjetividades, hegemonias e contra-hegemonias são construídas dentro dos espaços da cidade e além. Em particular, nos interessam as formas pelas quais os corpos interpelam e são interpelados; mobilizam e são mobilizados pelas/em meio às paixões complexas e diversas que definem o nosso presente globalizado e mediatizado — o medo, o ódio, o desencanto, a esperança e a fé, entre outras. Buscamos investigar, coletivamente, as estratégias através das quais corpos (individuais, sociais e políticos) se fazem presentes e influenciam as convenções estéticas, as formações sociais e as estruturas políticas na sua busca por novos significados e novas formas de sociabilidade. Este tema será o ponto de partida para uma grande variedade de performances, exposições, mesas redondas, oficinas, palestras e grupos de trabalho.

Desde o ano 2000, os nossos Encuentros têm sido um ponto de contato entre artistas, acadêmicos, estudantes e ativistas interessados em investigar a relação entre a performance e a política nas Américas. Cada Encuentro reúne entre 400 e 600 participantes e é parte conferência acadêmica, parte festival de performance, e sempre interdisciplinar. O Encuentro é um espaço voltado para a experimentação, o diálogo e a colaboração.

Mais informações aqui.

Labirinto de cenas

O artista multimídia Daniel Calado criou uma interessante proposta via web… O labirinto de cenas convoca a todos os interessados em participar com sua criatividade, gravando uma cena, editando, compartilhando e compondo um filme coletivo. Desta forma existirão inúmeros collages de fragmentos imagéticos e autorais, compondo filmes infinitamente originais.

Para participar ou obter maiores informações, assista o vídeo abaixo e siga as indicações.

Ou acesse diretamente o material já produzido aqui.

TV UFOP lança edital para exibição de documentários

A TV UFOP lança edital de chamada pública para o Doc. Universidade. A iniciativa é voltada às Universidades que possuem interesse em exibir documentários em seu canal 31 (UHF), nos sites Youtube e Vimeo, nas TVs parceiras e nas redes sociais da emissora.

Serão aceitos filmes com até 16 minutos de duração, realizados por estudantes e/ou professores de Universidades públicas e particulares, produzidos em qualquer época. Cada participante pode inscrever mais de um documentário.

As inscrições estão abertas até 15 de janeiro de 2013.

Mostra de trabalhos Obscena – BH

Obscena realiza mostra de trabalhos com programação gratuita em Belo Horizonte

O Obscena (agrupamento independente de pesquisa cênica) vai realizar uma mostra de trabalho e pesquisa, o Multipli-cidades – um programa obscênico, entre os dias 21 e 24 de novembro, em Belo Horizonte. Serão intervenções urbanas/performances de rua individuais e coletivas, mostra de processo, Conversaredonda e lançamento de livros. Toda a programação cultural é gratuita.

Na quarta-feira (21/11), às 20 horas, no Centro Cultural da UFMG (Avenida Santos Dumont, 174 – Centro), o Obscena apresenta fragmentos do percurso de sua montagem “Ondas”, livremente inspirado no romance “As Ondas”, de Virgínia Woolf. A apresentação integra o projeto “Música e Poesia”, do Centro Cultural da UFMG. 

A quinta-feira (22/11) é o dia das intervenções coletivas “Cadeiras” e “Surra D’água”, no Centro de Belo Horizonte, no período da tarde. A intervenção “Cadeiras” é uma experiência da corpografia urbana. Trata-se de um uso ampliado de cores, palavras, ruídos, textos da literatura, silêncios e formas na/da cidade. Uma ação que se propõe a destacar, juntar e recriar variadas composições corporais e espaciais, colorindo as ruas. Tais composições desenham inusitadas geometrias que podem afetar a percepção dos transeuntes. 

Realizada pelo Obscena dentro do projeto virtual Trânsitos Performáticos: alimentando a rede, “Surra D´água” é uma proposição do Coletivo Líquida Ação, a partir da questão: Como as palavras se corporificam na violência das águas? Uma leitura em ambiente urbano. Uma leitura alterada, modificada. Um diálogo de corpos textos líquidos. 

Já na sexta-feira (23/11), o agrupamento fará intervenções performáticas na Praça da Estação e arredores, durante a manhã e a tarde. “Manifestos em ação” se constituem como ações simultâneas, formando um ato performativo e micropolítico sobre a situação dos índios Guarani Kaiowás no Brasil. Essas ações foram inspiradas no gesto poético “o espaço do silêncio”, proposto pelo artista visual Artur Barrio. Elas são uma metáfora do silêncio como ferramenta de indignação em relação ao genocídio que vem ocorrendo com os índios no Brasil há 512 anos. Os atos performativos serão realizados por Nina Caetano (“O Espaço do Silêncio”) e Leandro Acácio (“O suicidado”).

Ainda na sexta-feira, Engaio Lados, de Matheus Silva e Joyce Malta, completam programação do dia. Será uma prática criativa que faz nascer um corpo em intensa relação com o seu fora, no seu livre jogo com as sensações. Um corpo que, no passeio pela cidade, raspa as linhas duras do mundo, denuncia um rosto e aventura-se no desconhecido, percorrendo uma cidade incerta e cheia de conexões.

   

Lançamento de livros

No sábado (24/11), haverá o lançamento dos livros “corpoemaprocesso / teatro desessência”, de Clarissa Alcântara, e “Persona Performática”, de Ana Goldenstein Carvalhaes. O evento será no Centro Cultural da UFMG (sala 3), das 15 às 16h30. Logo após, haverá o “Conversaredonda”, no mesmo local, das 16h30 às 18h.

O livro “corpoemaprocesso / teatro desessência” é de Clarissa Alcântara, pós-doutora em Teoria Literária (UFSC) e Psicologia Clínica (PUC/SP). Em um corpo físico feito em pedaços, há um corpo unido, como o corpo sem órgãos que se expressa em Antonin Artaud – autônomo e anônimo ele se dá um pseudônimo suspenso num paradoxo indissolúvel. Uma práxis/teórica que se executa em uma tese de doutorado, arriscando outros campos possíveis à arte da performance.  

O livro “Persona Performática” é de Ana Goldenstein Carvalhaes, mestre em Estética e História da Arte (USP). A Obra é um percurso que constitui um aprendizado, “um caminho a se aprender, mas não naquele sentido de quem sabe versus quem é ignorante. É um guia sem segurança, sem fim ou princípio.

 

Festa

Haverá, também, uma festa de encerramento do programa obscênico, chamada “MultipliCidades”. A festa será realizada em parceria com a Mostra Cantautores, que também se encerra nesse dia e será comandada pelo quarteto “Obscenidades na Pista” (discotecagem de DJota, DJ Frida e DJ Shaitemi Muganga, com interferências visuais de Aindadá) e terá, como atração, o show da banda Tião Duá, composta por Luiz Gabriel Lopes, Gustavo Amaral e Juninho Ibituruna. A celebração será no sábado (24/11), às 22 horas, na Gruta! (Rua Pitangui, 3613 loja C – Horto). O valor do convite é R$ 10,00.

 

Sobre o Obscena

O Obscena, desde 2007, funciona como uma rede colaborativa de criação e investigação teórico-prática, que privilegia a troca, a provocação e a experimentação artísticas. São eixos norteadores do Obscena o work in process, os procedimentos de ocupação/intervenção em espaços públicos urbanos e os procedimentos de corpo-instalação, além da investigação de uma ação não representacional, a partir do estudo da performatividade e do pensamento e da obra dos artistas visuais Artur Barrio, Hélio Oiticica e Lygia Clark.

 O agrupamento realiza, neste ano de 2012, o projeto “MultipliCidades Obscênicas: relações coletivas no corpo das univer-cidades”, em seu segundo ano consecutivo como residente pelo Edital Cena Aberta, lançado pelo Centro Cultural da UFMG.

 Atualmente, é composto por Clarissa Alcântara, Clóvis Domingos, Erica Vilhena, Frederico Caiafa, Joyce Malta, Leandro Acácio, Lissandra Guimarães, Matheus Silva, Nina Caetano e Saulo Salomão.

 A criação de um espaço virtual como o blog (www.obscenica.blogspot.com.br) possibilita divulgar a produção dos artistas pesquisadores, assim como fomentar discussões sobre a criação teatral contemporânea e a expansão da rede colaborativa por meio de trocas com outros artistas, órgãos e movimentos sociais de interesse.

Temporal – Encontros de dança contemporânea e composição em tempo real

03 A 07 DE DEZEMBRO DE 2012

– O Temporal – Encontros de Dança Contemporânea e Composição em Tempo Real é um evento de caráter artístico e científico que pretende discutir processos de Improvisação e de Composição em Tempo Real em Dança Contemporânea, colaborando para a afirmação de espaços de discussão e apresentação de trabalhos na cidade de Uberlândia.

– A temática encontro será: A Improvisação como processo e como performance

– Este edital tem como objetivo selecionar trabalhos científicos e/ou artísticos na área de pesquisa em Dança e em áreas afins. Os trabalhos deverão ser inéditos, em português, de pesquisadores desta Universidade ou de outras Instituições, na forma de Comunicação Oral ou Comunicação Oral combinada com demonstração artística a serem apresentados durante a realização do evento, que ocorrerá entre os dia 03 e 07 de Dezembro de 2012.

Inscrições

– Os trabalhos científicos poderão ser inscritos no Encontros de Dança Contemporânea e Composição em Tempo Realna modalidade: Comunicação Oral ou Comunicação Oral com Demonstração Artística. Será aceita apenas a inscrição de um trabalho por pessoa, seja como autor ou como co-autor. Os trabalhos inscritos deverão apresentar resultados de pesquisas teóricas ou práticas concluídas ou em andamento.

Serão selecionados até 06 (seis) trabalhos para realizar comunicações no evento.

– Cada comunicação terá a duração de no mínimo 30 (trinta) minutos e no máximo 1 (uma) hora, podendo incluir a demonstração prática do trabalho. Nesse caso, a proposta enviada deverá ser composta por proposição de comunicação oral combinada com o trabalho prático e todo material deverá ser enviado em proposta conjunta. As atividades ocorrerão em sala de aula de dança e, portanto, deverá ser compatível com este espaço. Caberá à Comissão de Avaliação das propostas decidir se os trabalhos integrados (comunicação e demonstração) aprovados poderão apresentar o trabalho em sua totalidade. Caso a Comissão entenda que a atividade prática não está em acordo com a comunicação oral ou não se adeque ao espaço oferecido pelo evento, terá autonomia para selecionar o trabalho em apenas uma de suas proposições.

– O prazo para inscrição no evento será de 29 de outubro a 09 de novembro de 2012. Os prazos não serão prorrogados.

– A inscrição de trabalhos científicos será GRATUITA.

– Os interessados deverão preencher a ficha de inscrição, em anexo, para participação no evento. Após preencher a ficha de inscrição, a mesma deverá ser enviada para o e-mail codan@demac.ufu.br, juntamente com o Resumo do Trabalho a ser apresentado.

– Para os interessados em realizar demonstração prática combinada com a comunicação oral, deverá ser encaminhado um dvd com a proposta para o endereço: Av. João Naves de Ávila, 2121. Bairro Santa Mônica – Cep.: 38408-100. Bloco 1V. A/C Equipe de Organização Temporal. Serão considerados os materiais que forem encaminhados pelos Correios via sedex com postagem até o dia 09 de novembro de 2012.

Documento com informações completas aqui.

Interações Estéticas em Rede – Funarte

A partir de 12 de novembro, começa a segunda edição do Encontro Funarte de Políticas para as Artes, com a participação de autoridades, artistas e pesquisadores da área

Com o tema “Interações Estéticas em Rede”, será realizado de 12 a 14 de novembro, no Rio de Janeiro, o II Encontro Funarte de Políticas para as Artes. A abertura do evento, no dia 12, será às 10h30, no Salão Portinari do Palácio Gustavo Capanema, no Centro, e contará com a presença da secretária de Cidadania e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura, Márcia Rollemberg; da diretora do Centro de Programas Integrados da Fundação Nacional de Artes, Ana Claudia Souza e do artista Tércio Araripe, contemplado com a Bolsa Interações Estéticas em duas edições, 2008 e 2009.

Entre os temas em pauta, o papel das redes na produção cultural contemporânea; o lugar das ocupações artísticas na difusão da cultura; as residências artísticas, além das políticas públicas de incentivo às artes. Durante o encontro serão lançados quatro livros, escritos com o apoio da Funarte por meio da Bolsa de Criação Literária 2010. São eles: Catracas Púrpuras, de Pablo Carvalho; Documentário, de Tiago Novaes; Sob a face neutra, de Marco Catalão, e Martins e Caetano: Quando o teatro começou a ser brasileiro, de Ivan Fernandes.

Das mesas de debate participam a diretora de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas da Fundação Biblioteca Nacional, Antonieta Cunha; a pesquisadora e professora da UFRJ, Ivana Bentes; o coordenador da Residência Artística da FAAP – Fundação Armando Alvares Penteado, Marcos Moraes; e os produtores culturais Marcus Faustini e Fernando Libonati, entre outros.

A proposta do II Encontro Funarte de Políticas para as Artes é estimular a reflexão e contribuir para o aperfeiçoamento das políticas públicas para o setor. Ao mesmo tempo, o evento abre espaço para a troca de experiências nos diversos segmentos artísticos com a divulgação de trabalhos teóricos e práticos, divididos em três eixos temáticos: criação e experimentação; acesso, difusão e mediação; e memória e preservação.

Acesse aqui a programação completa

II Encontro Funarte de Políticas para as Artes

De 12 a 14 de novembro, das 10h às 18h
Local: Palácio Gustavo Capanema
Salão Portinari e Auditório Muniz Aragão
Rua da Imprensa, 16 – Centro
Rio de Janeiro (RJ)

Abertura: 12 de novembro, às 10h30
Salão Portinari – 2º andar

Oficina de Iluminação Teatral na Funarte MG

Entre os dias 19 e 23 de novembro, das 18h às 22h, será realizada na Funarte MG a oficina Iluminação Teatral – Módulo 2. O curso faz parte do Circuito de Capacitação em Artes Cênicas 2012 e será ministrado pelo iluminador e sonoplasta Leonardo Pavanello.

Voltada para estudantes e técnicos das artes cênicas com conhecimentos básicos de teatro, dança e iluminação, a oficina tem inscrições gratuitas. As vagas são limitadas a 20 participantes. Para se inscrever é preciso enviar um e-mail para oficinas.funarte@gmail.com informando seu nome, telefone para contato e breve currículo. Para mais informações ligue (31) 3213-3084.
Evento: Oficina Iluminação Teatral – Módulo 2
Data: 19 e 23 de novembro de 2012
Horário: 18h às 22h
Local: Funarte MG – Rua Januária, 68 – Floresta, Belo Horizonte
Informações: (31) 3213-3084

Oficina de Teatro-dança no DEART/UFOP

Tem início hoje, no DEART/UFOP a oficina de Teatro-dança com a dançarina Sueli Guerra. A realização da oficina só foi possível devido à parceria entre a Insólita Casa de Artes (Ouro Branco), o Departamento de Artes Cênicas da UFOP e o Núcleo de Investigações em Dança – Anticorpos. A oficina será realizada de 05 a 09 de novembro, na sala 08 do DEART, com inscrições gratuitas para os alunos (máximo 20 vagas).

currículo
Sueli Guerra formou-se no Ballet Dalal Aschar, especializou-se no método Royal pela Washingnton School of Ballet e graduou-se em Dança pela UniverCidade (RJ). Foi bailarina das companhias Renato Vieira Cia de dança, Laso Cia de Dança, Cia Aérea de Dança, Ballet do Terceiro Mundo, Lourdes Bastos Cia de Dança, entre outras. Coreografou diversos filmes, como “Madame Satã” e “Chatô”, e programas de TV, como “Aquarela do Brasil”, além de participar como atriz e bailarina em muitos outros, como “Chiquinha Gonzaga” e “Hilda Furacão”. É integrante da Cia de Teatro Aberto, onde dirigiu “O crime do professor de matemática” e “A Guerra Conjugal” juntamente com Leonardo Netto. Sueli é uma das mais requisitadas diretoras de movimento em teatro, tendo em seu histórico diversos musicais como: “Tim Maia – Vale tudo”, “Oui oui, a França é aqui!”, “Era no tempo do Rei” todos com direção de João Fonseca, “Os Saltimbancos” com direção de Cacá Mourthé e “Raimunda, Raimunda” com Regina Duarte, e muitos outros. Integra o corpo docente da Casa das Artes de Laranjeira (CAL) desde 1997 e do curso de pós graduação em teatro musicado da UNIRIO desde 2010, além de atuar como professora de dança e pilates. Fundou a Cia da Ideia em 2005 e desde então vem desenvolvendo um trabalho autoral a partir da interseção entre teatro e dança.