Chamada para Revista Lamparina

A Revista Lamparina é uma publicação vinculada ao Programa de Pós-graduação em Artes da UFMG. Destina-se à publicação de artigos originais, resenhas e entrevistas relativas ao Ensino do Teatro. Recebe e publica, também, mediante avaliação, resumos expandidos sobre projetos, grupos e centros de pesquisa, com vista à sua divulgação. Para o número 03, os textos devem ser enviados para o endereço eletrônico lamparinaufmg@gmail.comentre 13 de agosto e 13 de dezembro de 2013. A temática para este próximo número é “Teatro e Educação não formal”.

Mais informações aqui

Gestão da cultura e produção de autonomia da ação cultural

Gestão da cultura e produção de autonomia da ação cultural

Palestrantes

Vinícius Terra

Vinícius Terra

Doutor em Educação pela Unicamp e coordenador do Laboratório de Corpo e Arte da UNIFESP.

Programa

 

O curso é movido por três questões de fundo: “Como se produz a vida num patrimônio?”, “Como o artista age na comunidade?”, “Como se educa para a autonomia?”. O ponto de partida é a Vila Maria Zélia e sua patrimonialização, na década de 1990, transformando-a em cenário, comunidade, residência artística e lugar de cultura. Desde então, muitos projetos associativos, artísticos, acadêmicos e patrimoniais agem politica e esteticamente nesta reinvenção do lugar, produzindo novos atores, conflitos, relações sociais e identidades. Destaca-se neste movimento a atuação de alguns coletivos de arte que, em parceria com a Associação Cultural de moradores, produzem formas não convencionais de reinvenção do patrimônio, trabalhando pela autonomia da ação cultural.

No entanto, a capacidade permanente de realização esbarra no conflito entre as políticas culturais e demais políticas de governo, bem como na corresponsabilidade nos processos comunitários de produção e gestão da cultura, temas este que serão privilegiados para uma melhor compreensão sobre as potências e limites destas metodologias emergentes de ação cultural e educação para o patrimônio.

Com representantes do Coletivo Sim! e da Associação Cultural Vila Maria Zélia

No dia 09/11 ocorre visita à Vila Maria Zélia, com atividade no local. Transporte cedido pelo Sesc.

As inscrições podem ser feitas a partir de 24 de setembro, às 14h, nas unidades do Sesc em São Paulo ou pela Internet.

Mais informações aqui.

Grupo de Butô Sankai Juku no Brasil

 
Cena de 'Umusuna' em apresentação em Lyon, na França, idêntica à mostrada aqui
Cena de ‘Umusuna’ em apresentação em Lyon, na França, idêntica à mostrada aqui
 
reportagem da Folha de Luciana Pareja Norbiato

Areia é elemento crucial em “Umusuna”, coreografia que a Sankai Juku, uma das mais importantes companhias de dança japonesas, encena neste fim de semana no Teatro Alfa (SP) e em 2 e 3 de outubro na Cidade das Artes (RJ).

Ela cai do alto durante boa parte do espetáculo, criado em 2012 para a Bienal de Dança de Lyon (França). “Pode-se pensar nela como o tempo passando, e o público vê a areia (o tempo) se acumulando no palco”, diz Ushio Amagatsu, 64, fundador do grupo e também coreógrafo, diretor artístico e principal bailarino.

Apesar da formação em dança tradicional japonesa e contemporânea, foi no butô que Amagatsu achou a forma para expressar a relação entre o humano e a natureza (Sankai Juku significa “a oficina da montanha e do mar”).

“De certa maneira, o butô pode ser entendido como uma filosofia, mas é principalmente um diálogo entre o corpo e a gravidade”, diz. Isso salta aos olhos no gestual e no físico dos integrantes, sem tanta definição muscular quanto os bailarinos contemporâneos.

No butô, os movimentos são fluidos e menos marcados do que na dança ocidental. Buscam a memória física do dançarino e não uma gama definida de posturas. Com a alternância de velocidade nos passos e nos braços, os corpos parecem flutuar.

Também contribui para o efeito arrebatador a maquiagem esbranquiçada que cobre os bailarinos dos pés à cabeça, além de figurino e cenário minimalistas, pontuados por cores que se alternam ao longo dos quadros.

Em sua oitava passagem pelo Brasil, Amagatsu conserva a expectativa da primeira vez, quando “o público ficou muito impressionado”. Cada uma das coreografias que cria de dois em dois anos é “um organismo único dentro da trajetória do grupo”.

“Umusuna” traz a ideia de que o local de nascimento de cada um pode ser qualquer lugar no mundo, se considerado em sua relação com a natureza. A sutileza cênica da Sankai Juku torna tal premissa uma verdade palpável. Ou melhor, visível.

UMUSUNA
QUANDO sábado (28), às 20h; dom., às 18h
ONDE Teatro Alfa (r. Bento Branco de Andrade Filho, 722, São Paulo; tel. 0/xx/11/5693-4000)
QUANTO R$ 40 a R$ 170
QUANDO qua. e qui., às 21h
ONDE Cidade das Artes (Av. das Américas, 5300, Rio de Janeiro; tel. 0/XX/21.3328-5300
QUANTO R$ 150
CLASSIFICAÇÃO livre

A cultura afro-brasileira e as bonecas Abayomi

No dia 27/09/2013, sexta-feira, vai ser realizada a oficina “A cultura afro-brasileira e as bonecas Abayomi”. A boneca abayomi é negra, feita de retalhos e nós, sem uso de colas e costuras. No rosto, não há demarcação de olhos, nariz ou boca, pois ela representa as múltiplas etnias africanas. Quem vai dar a oficina é a artesã criadora da abayomi, Lena Martins, do Rio de Janeiro, que virá especialmente para a atividade que acontecerá em um único dia. A oficina tem como objetivo resgatar os saberes artesanais e a importância da cultura afro-brasileira em nossa sociedade. A proposta não é ser apenas mais uma atividade fora da sala de aula, mas sobretudo formar multiplicadores interessados no conhecimento da cultura negra, sejam crianças, jovens ou adultos. Por isso, não há limite de idade, podendo se inscrever pessoas dos 8 aos 80 anos.

Onde: Casa do Pilar, Rua do Pilar, 76, Ouro Preto – MG.
Quando: dia 27/09/2013 – sexta-feira.
Turma 1: 9:30 às 11:30 – Turma 2: 14:30 às 16:30.
Público-alvo: pessoas interessadas, de 8 a 80 anos.
Para se inscrever: christine.azzi@museus.gov.br ou pelo telefone 3551-1378
Inscrições gratuitas!
Para conhecer mais o trabalho da Lena Martins:
http://www.bonecasabayomi.com.br/

Seminário Arte e Diferença

As inscrições para o Seminário Arte e Diferença já estão abertas.
O seminário acontecerá nos dias 24, 25 e 26 de outubro no Teatro Universitário da UFMG.
O Seminário Arte e Diferença pretende estabelecer um diálogo interdisciplinar entre as Artes e as áreas da Saúde Físico-Motora e Mental para pensar o local da diferença nos processos artísticos.
Existirão 3 Simpósios Temáticos que receberão inscrições para comunicação.
1- Arte e Saúde Mental;
2- Arte e Processos Criativos;
3- Arte e Inclusão

Programação

Coordenação
Profa. Dra. Denise Araujo Pedron (UFMG)
Profa. Ms. Eliane Maria de Abreu (UEMG)
Prof. Ms. Clóvis Domingos dos Santos
  • Dia 1 – 24/10

Manhã
08:00 – 08:30 Credenciamento – sala Otávio Cardoso – Teatro Universitário
08:30 – 09:00 Abertura
09:00 – 10:30 – Conferência de Abertura: Criação Artística, Pulsão e Sublimação – Prof. Guilherme Massara (UFMG)
11:00 – 12:30 – Mesa redonda: Arte e experiência criativa
Teatro desessência: o que nasce do esquecimento. Profa Dra. Clarissa Alcantara (N3Ps – Núcleo de Pesquisa)
Desassossego em Branco – Tuca Pinheiro, Oscar Capucho e Renata Mara.
Terceira Dança – Profa. Ms. Marcelle Louzada
Mediadora: Prof. Dra. Denise PedronTarde
Sessões de Comunicação
14:00 – 15:00 – Primeira Sessão de Comunicação
15:30 – 16:00 – Café
16:00 – 17:00 – Segunda Sessão de Comunicação
17:00 – 18:30 – Atividade Artística – Núcleo de Pesquisa N3Ps – Nômades Permanentes Pesquisam e Performam
• Exibição de vídeo e conversa com integrantes do núcleo
• Lançamento de livro: Corpoalíngua: performance e esquizoanálise

  • Dia 2 – 25/10

Manhã
Sessões de Comunicação
09:00 – 10:00 – Primeira Sessão de Comunicação
10:00 – 10:30 – Café
10:30 – 11:30 – Segunda Sessão de Comunicação
11:30 – 12:30 – Atividade Artística – Hoje são mistérios gozosos meus surtos psicóticos – vídeo-performance e bate papo com de Viviane Ferreira – Núcleo de Pesquisa Sapos e AfogadosTarde
14:00 – 16:00 – Mesa redonda: De perto ninguém é normal.
Música e saúde mental – Prof. Paulo Thomaz (CERSAM)
Teatro e saúde mental – Prof. Juliana Barreto (Núcleo de Pesquisa Sapos e Afogados)
Arte e Deficiência – Prof. Luciane Kattaoui Madureira (Crepúsculo Escola de Arte)
Mediadora: Profa. Ms. Eliane AbreuTarde
17:30 – 18:30 – Atividade Artística – Música (coordenação: Paulo Thomaz)
19:30 – Atividade Artística – Show – Edu Kneip apresenta “Ed Galantti e o tesouro do Morro do Castelo”

  • Dia 3 – 26/10

Manhã
10:00 – 12:00 Conferência de Encerramento: O próprio, o pensar poético e a criação artística – Prof. Dr. Antonio Jardim (UFRJ)
12:00 às 13:00 Atividade Artística- Espetáculo Teatral – Núcleo Sapos e AfogadosCarga Horária Total do Seminário: 22 horas

Maiores informações aqui

Aberto novo edital Rumos Itaú Cultural

Inscrições abertas até 14 de novembro de 2013.

Modalidades:

  • a. Articulação
    Articular entre instituições, artistas, produtores culturais, público e outros envolvidos atividades contínuas ou específicas relacionadas à produção artística e cultural;
  • b. Circulação de repertório
    Projeto de circulação de apresentações artísticas (teatro, dança, música, entre outros) e de acervos (artes visuais, fotografias, entre outros) no Brasil e no exterior;
  • c. Criação e/ou produção de obra
    Projeto de desenvolvimento de trabalhos artísticos variados – de instalações, composições, performances, coreografias, roteiros, espetáculos, ensaios fotográficos, a programas de rádio, TV, internet, documentários, CDs e DVDs;
  • d. Desenvolvimento de produtos, plataformas e softwares
    Projeto de desenvolvimento de produtos artísticos/culturais, desde ações concretas a propostas virtuais, como plataformas web, games, agentes inteligentes e aplicativos;
  • e. Documentação
    Organização e preservação de acervos, digitalização de documentos, entre outros, relacionados à arte e à cultura brasileiras;
  • f. Finalização de projetos
    Projeto em andamento;
  • g. Formação
    Projeto com foco na educação cultural, formal ou não formal, a ser realizado no Brasil;
  • h. Pesquisa
    Desenvolvimento de pesquisas relacionadas à arte e à cultura brasileiras;
  • i. Publicação
    Projeto de edição de livro, catálogo, revista, jornal, fanzine, quadrinhos ou outros, em qualquer suporte;
  • j. Crítica
    Projetos de crítica (acadêmica, jornalística ou outra) às produções contemporâneas em todos os campos de expressão artística;
  • k. Residência
    Proposta de indivíduos ou coletivos para vivências em residências nas áreas de artes, cultura, pesquisa e educação no Brasil ou no exterior;
  • l. Oficina, seminário, encontro e similares
    Projeto de realização de seminário, simpósio, debate e oficina, entre outros, com a possibilidade de convidados do Brasil e/ou do exterior;
  • m. Outras possibilidades
    Projetos que não se incluam em nenhuma das modalidades acima podem ser especificados em detalhes para nossa avaliação.

Maiores informações aqui

Vagas remanescentes da pós em Artes na EBA/UFMG 2013

Estão abertas as inscrições para o edital 2014 – Mestrado e Doutorado referente a vagas remanescentes do processo seletivo 2013.

Edital e ficha de inscrição estão publicados na aba “processos seletivo” à esquerda desta página web. Segue folder informativo. Inscrições abertas até 18 de outubro de 2013. Os candidatos selecionados neste processo de seleção ingressarão no primeiro semestre de 2014.

Prêmio Funarte Artes na Rua (circo, dança e teatro) 2013

INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ 10 DE OUTUBRO DE 2013

A Fundação Nacional de Artes lançou o Prêmio Funarte Artes na Rua (circo, dança e teatro) 2013. A portaria foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira, 26 de agosto. Ao todo, serão contemplados 70 projetos nas seguintes modalidades: montagem ou circulação de espetáculos de rua; performances cênicas ou intervenções na rua; registro e memória de grupos e suas atividades. O investimento total é de R$ 3 milhões e as premiações variam entre R$ 32,7 mil e R$ 60 mil.

Através deste programa, a Funarte pretende fomentar atividades que busquem, nas apresentações de rua, um novo significado para o espaço público. Podem se inscrever e concorrer ao Prêmio pessoas físicas ou jurídicas com ou sem fins lucrativos, de natureza cultural. Somente serão aceitas inscrições de projetos enviadas pelo correio (Sedex ou carta registrada). As inscrições estão abertas até o dia 10 de outubro.

Baixe aqui o formulário de inscrição

Acesse aqui o Edital

Acesse aqui a portaria

Mais informações
Fundação Nacional de Artes – Funarte
Coordenação de Circo
(21) 2279 8034

Prêmio de Dança Klauss Vianna 2013

Inscrições até 18 de outubro

A Fundação Nacional de Artes – Funarte publica, na edição desta terça (3/9) do Diário Oficial da União, a portaria que institui o Edital do Prêmio de Dança Klauss Vianna 2013. Serão selecionados 82 projetos em três categorias: A) circulação nacional de espetáculos; B) atividades artísticas de artistas consolidados e C) atividades artísticas de novos talentos. Os prêmios variam entre R$ 44 mil e R$ 100 mil. O investimento total é de R$ 6 milhões.

Podem concorrer associações, cooperativas, companhias, coletivos, grupos, empresas ou micro empreendedor de natureza cultural, além de artistas independentes. As inscrições estarão abertas até o dia 18 de outubro.

Edital PRÊMIO FUNARTE DE DANÇA KLAUSS VIANNA

Para mais detalhes acesse aqui o site da Funarte.